Sites Grátis no Comunidades.net Criar um Site Grátis Fantástico

 


Comercialização e regularização do leite são debat

O município de Solonópole, no Sertão Central do Ceará, foi espaço na manhã desta terça-feira (28/06) de audiência pública da Subcomissão de Convivência com o Semiárido, que integra a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento do Semiárido da Assembleia Legislativa.

O objetivo do debate foi discutir sobre a comercialização e a regularização do leite e seus derivados, e a iniciativa partiu do deputado Leonardo Pinheiro (PR), presidente da subcomissão.

O parlamentar destacou a importância do tema que, de acordo com ele, é de grande interesse para o pequeno produtor e para a economia da região. “Para que se faça um Ceará forte, desenvolvido e com qualidade de vida, é preciso passar pela diminuição das desigualdades sociais. Enquanto temos economia em desenvolvimento na Região Metropolitana, temos ainda uma economia atrasada no Interior”, disse.

De acordo com ele, as políticas de distribuição de renda como o programa Bolsa Família e os programas de erradicação da miséria do Governo Federal têm proporcionado aos sertanejos uma transição “menos dolorosa, de um período de grandes adversidades para um período de desenvolvimento”.

Para Leonardo, é necessário pensar um semiárido mais forte e desenvolvido, onde as pessoas tenham melhores condições de vida, fortalecendo as atividades econômicas do Interior. Segundo ele, não adianta levar para Solonópole uma fábrica de produtos eletrônicos, por exemplo, porque o município não possui matéria prima e mão de obra qualificadas.

“Precisamos aproveitar as potencialidades de cada região com medidas racionais e realistas, baseadas em políticas que tenham condições de serem implantadas na região”, afirmou.

O parlamentar ressaltou, por fim, que deve haver uma fiscalização e regulamentação do leite e seus derivados, para que os produtos tenham uma condição boa de venda e não prejudiquem a saúde da população.

O prefeito de Solonópole, Valterno Pinheiro, disse que o principal intuito do debate é a geração de emprego e renda para a população, lembrando que já foi implantada a inseminação artificial do gado no município. “Queremos uma produção de leite maior. É importante criar uma associação ou cooperativa de todos os produtores da região para que, cada vez mais, a política de desenvolvimento do semiárido evolua”, complementou.

O representante da Secretaria de Desenvolvimento Agrário, Márcio Peixoto, informou que a pasta ampliou a produção estadual para cem mil litros de leite por dia no Ceará, destacando também a aquisição de tanque de resfriamento de leite. Segundo ele, na região de Solonópole foram entregues dois tanques, que são importantes, principalmente, para as comunidades da agricultura familiar.

Adrianne Paixão, da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará, e a representante do Sebrae, Wilma Ferreira, destacaram a importância dos cuidados nos processos da produção do leite e dos seus derivados, especificamente o queijo. Wilma ressaltou, ainda, a qualidade do potencial empreendedor do Sertão Central.
RT/JU